quinta-feira, 18 de março de 2010

Os nossos maiores amigos!



Ainda há dias alguém me dizia “nunca mais escreves no blog! …”, a quem eu respondi que a falta de tempo aliada a assuntos de prioridade, dão nisso. “Brevemente escrevo!” disse eu, não pensando que seria tão breve! Mas, às vezes, é preciso levar um grande abanão, para percebermos que, com jeitinho, até conseguimos ter tempo para (quase) tudo… Por isso, mesmo estando eu “atafulhada” de coisas para fazer, vim escrever e partilhar um pouco do abanão, um valente abanão que levei esta semana e que me fez mergulhar num “pesadelo” enorme, durante mais de 24 horas…

Tudo começou às 11 horas duma manhã desta semana. Sentada numa cadeira e em menos de 1 minuto, um ser humano roubou-me o sorriso. Entrei num cenário de pesadelo… onde me senti revoltada, injustiçada, impotente… e sem saber o que fazer. Não tive reacção… e ainda me comportei, na hora seguinte, como um carrinho telecomandado… Posso dizer que fui abaixo, mesmo, que o abanão foi fortíssimo… apesar de ter breves momentos de tranquilidade que me trouxeram algum conforto, mas não o suficiente. Nunca me senti abandona, de todo, nem nunca fiquei com algum sentimento de “raiva” para com o referido ser humano! A tarde foi péssima... Não dormi quase nada nessa noite e co-criei, co-criei, co-criei com as lágrimas a correr… “Alguma coisa de bom deveria existir no abanão!”… pensei toda a noite…

No dia seguinte, logo pela manhã, a Luz veio até mim… e …, no início da tarde, um Ser de Luz estava a devolver-me o sorriso que me tinham arrancado com tanta frieza no dia anterior!

Já algumas pessoas me aconselharam a processar o dito ser humano, tanto mais que a profissão que exerce está ligada a uma vertente da medicina. Mas não… não o vou fazer simplesmente porque não quero prejudicar ninguém. O Universo é grande e encarregar-se-á de fazer aquilo que achar que deve fazer… Não me compete a mim.

Já passou um dia... já estou mais calma e sinto que libertei mais uma memória traumática, daquelas bem “cabeludas”, e que passei por mais uma aprendizagem, aprendizagem essa que me ensinou, além de outras coisas, que tenho de seguir a minha intuição cada vez mais e dar ainda mais atenção aos sinais que vêm ao meu encontro (sejam através de mim, sejam através de outros) antes de entrar numa situação. Mais um teste ultrapassado… onde aprendi mais um pouco por esta minha caminhada pelo planeta.

Alguns até podem achar estranho, mas já perdoei, dentro de mim, a quem me tratou mal e até já lhe agradeci, porque esse ser humano não é mais do que um anjo esquecido daquilo que é, … e foi, sem dúvida, um enorme “professor” dumas 24 horas angustiantes.

Isto só mostra que, aqueles que se assumem, num determinado momento, como os nossos piores "inimigos",
são, no fundo, os nossos maiores "amigos"...

Além disso, se esse “professor” não se tivesse comportado como se comportou, nunca ter-me-ia permitido cruzar com o Anjo que me devolveu o sorriso de uma forma tão carinhosa e altruísta! Tudo tem, realmente, uma razão de ser.


OBRIGADA “professor”!

Beijinhos de Amor e Luz
Angel of Light
Ritinha

Foto: minha

Sem comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...