domingo, 11 de janeiro de 2009

A Minha Floresta Encantada

"A Minha Floresta Encantada"
Foto de Angel of Light

Como sabem, no dia 24 de Dezembro de 2008, dia em que completei mais um ano na minha viagem pelo planeta Terra, “fugi” para a minha Floresta Encantada – a Serra Sintra! Foi um dia mágico, muito especial e sagrado. As sensações sentidas e vividas foram extremamente intensas... Vou contar-vos um pouco...

Como se devem recordar, tinha uma festa à minha espera. Mal entrei na Floresta Encantada, já se ouvia ao longe passarinhos a gilrear uma melodia... o “Canon" de Pachelbel, uma das minhas peças favoritas. Fui recebida como uma “princesa”! Gnomos, elfos, ninfas, fadinhas,... cantavam e bailavam à minha volta, formando um cordão dourado onde o Amor corria como se fosse água cristalina de uma pequena nascente. A Alegria, a Paz e a Harmonia coroavam o ambiente.

Afastei-me um pouco do local da festa por alguns minutos e... o que se seguiu foi mágico! Deambulei por entre as imponentes árvores, as grandes senhoras da floresta, toquei, ao de leve, nas gigantescas pedras que impunham um certo respeito, acariciei as folhas e as flores que me iam sorrindo, senti a brisa do vento que me envolvia nos seus braços docemente, ... saboreei o aroma de todo aquele cenário divinal!

Fui atraída por uma Luz, uma Luz que espreitava por detrás de algumas árvores... Vejam e sintam essa Luz na foto acima. Fiquei estática, absorvida por toda aquela luminosidade ... quando uma pequenina Sílfide de cores violeta e lilás voou na minha direcção vinda de entre as árvores. Era linda!... Dava cambalhotas no ar e ria de alegria. Com ela estavam alguma libelinhas também elas de tons violeta. Sorri com tamanho espectáculo de acrobacias! Então, a pequenina Sílfide parou junto de mim e, de forma muito ternurante, segredou-me o seguinte ao ouvido.



«Num tempo intemporal, eu viajava pelo Universo e descobri por entre milhares de estrelas, um planeta maravilhoso. Resolvi espreitar esse planeta e fiquei deslumbrada com tamanha beleza. Nele habitava uma variedade de seres lindíssimos. Uns rodopiavam os céus, outros atravessavam oceanos e ainda outros corriam por savanas. E havia paisagens incríveis, desertos gigantescos cujas dunas se modificavam a cada sopro do vento, oceanos de mil tonalidades de azul, montanhas imponentes que tocavam o céu e florestas infinitas que emanavam a energia da vida. Eu senti tanto Amor por esse planeta que o escolhi como lar.

Quando preparava a viagem para a Terra pude também escolher um lugar que pudesse visitar e nele sentir uma paz tão grandiosa, que fosse possível relembrar-me da minha origem cósmica. Então eu escolhi a Floresta Encantada. Escolhi a sabedoria e o ensinamento das árvores, a exaltação prânica, a alegria das borboletas, o sabor dos frutos silvestres, a melodia das aves e o sussurro dos riachos.

E hoje quando regresso à Floresta Encantada, continuo a sentir a presença mágica da Grande Alma que tudo anima. Neste pequeno paraíso perdido, há um silêncio que nos convida ao retorno a nós próprios e respira-se um ar cristalino que nos reforça de vitalidade. E é possível vislumbrar partículas de doce energia cósmica que transportam pequeníssimos seres de luz, serpenteando os ramos das majestosas e ancestrais árvores. Toda a Floresta, vestida de verde refrescante, se enamora desta dança luminosa e até os animais que aí habitam sossegam o seu instinto, absorvendo a magia que emana da própria vibração envolvente.

Na Floresta Encantada corre uma brisa amena que nos conforta como que num abraço profundo, de sincera união com a natureza, com todos os seres e com o Universo. E aí nesse lugar, de extraordinária beleza, eu compreendo como a Energia Criadora é tão generosa. Ela concede-nos a contemplação da magnificência da Vida e permite-nos descobrir lugares onde é possível vivenciar a nossa harmonia genuína e encantarmo-nos na emoção de um tempo que se torna ele mesmo intemporal. »


Fiquei encantada com tremenda descrição... da minha Floresta Encantada. Era a minha Floresta Encantada! E, por entre aquelas soberbas árvores que protegiam a Luz, começaram a sair mais Sílfides... Eram muitas, coloridas e o bater das suas asinhas compunha uma melodia que embalava o meu ser... Vinham na minha direcção, na direcção da Sílfide violeta e lilás que, entretanto, tinha pousado delicadamente na palma da minha mão.

A Luz era cada vez mais forte! Não conseguia olhar mais na sua direcção. Fechei os olhos. Senti-me envolvida por toda aquela claridade...

Começo a ouvir o sussuro de uma voz muito doce...



«Há Anjos nas Florestas !...

Contam as velhas lendas
Mais antigas que o tempo
Que nunca devemos entrar a sós
Numa floresta.
Dizem que quando se entra nela
A luz vai desaparecendo
E as trevas, devagarinho
Nos vão envolvendo!...

Dizem que quem entra
Já não sai por si
E que ali é o mundo malvado
Dos seres menos bons
Que vivem ali em profusão
E aprisionam os seres
Que por lá passam
E não mais os deixam sair, não!...

Mas, não
Não foi isso o que vi ou senti
É que quando lá cheguei
E os troncos robustos das árvores
Com meus braços, enlacei
As trevas desapareceram
E vi a Luz mais bela
Que algum dia, sonhei!...

Parecia que o Divino
À terra desceu, e abriu caminho
Para quem, como eu, acredita
Que na floresta vivem todos
Os seres Elementais
E não são nada mais nada menos
Que os Anjos e as Fadas
E os seres dos Espaços Siderais!...

Assim, deixei que me envolvessem
Na sua Luz, e me rodeassem
Com seus braços angelicais
Mas, não, não os vi
Apenas senti
Que pelos céus viajei
E que quando dei por mim
Reparei que dos meus braços...

Saíam umas asas assim;
Asas brancas
Asas de Anjo
Do Anjo que encarnou em mim
Desde há milénios
E me atrai para as florestas
Pois eu já fui um Anjo
Um Anjo antes de mim!...»
Laura Vieira (Laurinha) do "Résteas de Sol"


A voz terminou o seu magnífico discurso. Muito devagar, atrevi-me a abrir um pouquinho o cantinho dos meus olhos. Tinha à minha frente uma linda figura feminina. Era radiante, luminosa, cheia de encanto e paz. O seu sorriso emanava beleza por todo aquele espaço. Era a Dama do Bosque... que cantava e encantava toda a natureza com as suas ternas palavras. Que linda que ela era... Olhou para mim, sorriu e continuou o seu caminho por entre as árvores... espalhando a Luz pelo seu reino!

Estava absorvida por todo aquele cenário que me prendia. Sentia uma serenidade profunda. Não conseguia mover o corpo. Algo mais iria presenciar. Sentia-o...

Não tardou a que outra imagem, agora masculina, aparecesse vinda igualmente da Luz que tudo iluminava. Era uma figura branca que transbordava bondade e vinha montada num pégaso também ele de cor branca. Este cavaleiro, sim era um cavaleiro mas do outro lado do véu, era estranho mas ao mesmo tempo continha uma sensibilidade que vibrava a altos níveis. Comecei a ouvir uma voz dentro de mim... Era a sua voz... Comunicava comigo telepaticamente e dizia...

«Vida...

Vida que sentida dá sentido
Ao querer das emoções e dos sorrisos
Em vagas constantes de LUZ...

Luz que derramada
Por entre mãos
Por entre folhas
Por Palavras
Por Irmãos
Pelo tudo que flutua
No ondular da energia
Essa que Amor é
Esse que tudo move
Nesse que todos crescem...

Flores vindas do Alto
Plantadas no carinho de Viver
Alegram o Verde manto da Mãe Terra
A cada flor um sorriso
A cada pétala um momento
Parado, pintado no Tempo
Com guaches de Vida Humana
E cores Celestiais...

Nas voltas e enredo dos ramos
Se recolhe a doce água
Que reflecte numa só gota
Tudo o que Está
Tudo o que É
E em cada um
Tudo se Sente
Tudo Vive...

A Brisa...
Este fôlego vital
Faz mover tudo em redor
Numa dança eterna
Sob os Sons Divinais
Pela Melodia das Esferas
Tão belas quanto reais,
Num fluir de notas soltas,
Tudo governa
Tudo sustenta

E o Todo se Une
Se acha, assim descoberto
Envolto na Beleza do Momento
Disfarçado de Natureza
Adornado de sentimentos
Focando tudo,
Do coração até à mente,
Num só ponto,
O único em que se vive:
O instante Presente!»

Knight_ Derfel do “Há sempre LUZ dentro de nós”


A voz cessou. Estava paralisada no tempo e no espaço... Só existia aquele momento, aquele instante... o instante Presente! Seria um sonho? Seria realidade?

Dei um pulo quando alguém tocou no meu ombro vindo detrás. Olhei e vi uma ondina de cor azul que tomava no ar a forma do meu maninho, o Thiago. Era ele que estava ali representado por aquela linda ondina... Que surpresa! Que magia... A ondina começou a falar como se fosse ele e estabelecemos um diálogo...


«- Nem sei como te agradecer por me teres trazido aqui. É um lugar único... e tão perto de nós...já tinha saudades.- comentava Thiago, maravilhado com o passeio pela floresta.

- Maninho, és tu? Estás aqui? Não tens que agradecer! Deixa-te apenas levar pela magia e abre o teu coração. Sente o sussurro do vento que acaricia as árvores e escuta com atenção o bater do coração da Mãe Terra.

Agora fecha os olhos, respira fundo e só os tornes a abrir quando to diga. - respondia Rita, dando-lhe a mão.

Sem que se desse conta, Rita acabava de guiá-lo até ao seu lugar preferido, onde sentia mais do que em qualquer outro lugar, a presença de todos os seres elementais. Era aqui, onde o verde era mais verde, que se reunia com todos estes amigos que um dia lhe ensinaram a conhecer o Amor Universal e a passar este testemunho.

-Podes abrir os olhos. - indicou Rita com um sorriso cúmplice.

Thiago não podia acreditar. Nunca vira nada tão belo. A emoção era tanta que quase ficou sem palavras. Não conseguia expressar o que sentia.

- Que luz intensa!! E... e...todas aquelas formas e cores que sobem em direcção ao céu...de onde vêm? Ouves as suas vozes? Sentes também este calor?

- São os espíritos da natureza, maninho. Estão felizes porque sabem que estão diante de dois seres que ainda acreditam no Amor e neste Planeta. Querem passar-te um testemunho. Estás preparado?

- Sim...vamos a isso!

Nesse preciso momento, uma cortina de luz envolveu os corpos dos dois irmãos transportando-os para uma outra dimensão onde se sentiam tão confortáveis como se estivessem no útero materno, estavam no útero da Terra- Mãe.

Foi nessa altura que Thiago pôde entender coisas que até então apenas intuía, descobrindo segredos que não podia guardar para si, já que transportavam uma mensagem a ser divulgada:

"A chave da felicidade está dentro de cada um de nós, apenas temos que deixar a Luz entrar, afastando o medo e trazendo a confiança num único caminho, o do Amor Universal."»

**********
Espero que tenham gostado da minha “caminhada” pela Floresta Encantada tanto quanto eu gostei.

Como já devem ter reparado, esta pequena descrição do meu dia de anos na Serra de Sintra, teve a ajuda de quatro lindos seres de Luz que vibram da mesma forma que eu... Que falam a minha “linguagem”! São eles as minhas queridas CarlaSofia e a Laurinha e os meus queridos Derfel e Thiago, o meu maninho.

Pedi a cada um deles, de forma isolada, que olhassem para a foto que coroa este post, foto essa que tirei na minha Floresta Encantada, que entrassem dentro dela e que escrevessem o que o meu coração captou naquele momento, naquele dia. Não dei pistas... Somente a foto.

O que foi escrito por eles (textos em itálico e devidamente identificados), foi sentido pelos próprios. E nenhum deles sabia que havia mais três pessoas a fazerem precisamente a mesma coisa.

Construí um texto muito simples onde encaixei cada um dos seus sentires... os sentires do meu coração visto por quatro pessoas distintas. Dei-lhes um nome, não ao acaso, - CarlaSofia é a Sílfide Violeta e Lilás; Laurinha a Dama do Bosque; Derfel o Cavaleiro Branco e o Thiago, o meu maninho, a Ondina Azul - e o resultado foi o que acabaram de ler. Magnífico, surpreendente... Estiveram comigo lá, sim! Sem dúvida nenhuma. Eramos cinco... mesmo não estando juntos fisicamente.

Isto só prova que realmente
Somos todos UM!


Tenham isto sempre bem presente.

Este post fugiu, um pouco, àquilo que costumo escrever por aqui... De qualquer forma, agradeço a estes quatro lindos seres de Luz, que adoro, por permitirem o nascimento desta magnífica história passada na “nossa” Floresta Encantada em dia tão especial para mim. A Floresta Encantada é o meu mundo... o mundo das fadas...

Obrigada, também, por me terem reencontrado e por caminharem a meu lado.

Este meu agradecimento é extensível a todos as outras pessoas que me visitam e que adoro igualmente. Todos Vós ajudam-me a evoluir um pedacinho mais em cada dia que passa... neste caminho que decidi percorrer no amado planeta Terra. Acreditem que é verdade e muito sentido. Obrigada do fundo do coração!

Beijinhos de Amor e Luz!

Angel of Light

(As fotos não identificadas foram retiradas da net somente para ilustrarem a pequena história.)

39 comentários:

Paula Raposo disse...

Chorei um pouco...beijos.

Sol disse...

Só tu...para nós operares desta forma =)
Linda!

Thiago disse...

Querida Maninha,

que bom começar mais uma semana com esta tua/nossa história!!

Ficou muito muito bonito e foi uma honra poder participar neste teu post!!

Aproveito para deixar um abraço forte aos outros seres de luz que connosco fizeram este passeio pela floresta mágica!!

um beijo muito grande com amor e saudades do teu maninho que te adora

Derfel disse...

Querida mana de LUZ

Não há realmente palavras...

Só te tenho a agradecer por nos teres levado até a Floresta Encantada, tal como agradeço à Carla, à Laura e ao Thiago por terem posto em Lindas Palavras o que sentimos nesse Lugar Eterno.

Mana, Somos realmente Todos Um!

Knight_Derfel
"SOMOS LUZ dentro de nós"

CarlaSofia disse...

Minha querida Mana de Luz, eu é que estou agradecida pela surpresa que nos fizeste. Pela sua beleza e graciosidade, aqui fica registado um belo momento de partilha. És um lindo ser de LUZ, obrigada por me teres feito sorrir.
E assim se prova que na Floresta vivem seres lindíssimos e mágicos que nos fazem acreditar que o sonho é real.
ah é verdade! É bom saber que não estamos sós, eh eh...
Muitos beijinhos de LUZ violeta!!

Maria Clarinda disse...

Palavras???Para quê quebrar a beleza deste teu post, em que tiveste a companhia destes seres maravilhosos?
Obrigada pelo post, obrigada pela partilha...está lindo!

E...eu sei como a Floresta é Encantada!!!!Jinhos no teu coração maravilhoso.

FERNANDA & POEMAS disse...

QUERIDA AMIGA PALAVRAS PARA QUÊ...ESTÁ TUDO DITO E LINDO...UM GRANDE ABRAÇO DE CARINHO E TERNURA,
FERNANDINHA

O Árabe disse...

Belos textos, linda foto! E meus parabéns,atrasados mas sinceros! :) Boa semana.

Sereia* disse...

Querida Angel,

Dedico-te este silêncio com que fiquei depois de te ler e os olhos fechados a seguir*

Roderick disse...

Lindo, lindo. Maravilhoso!

Laura disse...

Bem, eu apenas preciso de ir visitar essa floresta, mas em ponto real... num dia quentinho, com sol e paz, que com frio terei mais frio...está lindo, os poema do teu amigo ah, que beleza que cativante. O meu é pobrezinho, simples e foi o que saiu, enfim..o Anjo a que me refiro, és tu, portanto!...Beijinhos, muitos e haja luz em todos os corçaões...laura. e muito amor aos irmãos Anjos que por lá esvoaçam...

Isabel José António disse...

Querida Amiga Angel,

Nem consigo encontrar palavras que adequadamente expressem o que se sente quando se lê este post. Aliás as palavras não expressam as coisas. São apenas símbolos.

Sonhas com imagens e cores
Vives e saboreias paisagens espaços cobertos de amores
Repletos de lindas paisagens

Iludes quem te quer espreitar
Envolta de núvens de algodão
E tal é a vontade de amar
No peito não te cabe o coração

Tuas palavras são sublimes
Sublimar é SÓ tornar divino
Num mundo tão belo sem crimes
Como a inocência dum menino

Pairas acima do bem e do mal
Tua luz é como água a nascer
Num tempo sem tempo, intemporal
Trazes na alma teu completo SER

Um grande abraço

José António

Starseed disse...

Um post totalmente feérico! Lindo! Faz-me voltar a casa. Brilhante idéia. Parabéns aos escritores dos textos!

Beijinho de muita paz,

Starseed

Mariz disse...

Conheço todos esses teus sentires...mas sentem-se demais!!!
E é verdade quanto a essas luzes por entre as árvores...certa vez pareceu-me até umafigura de vestes brancas...esvoaçando...linda!

Grata por este momento...embora um pouco longo, mas valeu a pena!
As histórias são assim mesmo...

Tens uma prenda lá, mas ainda não a buscaste para o teu coração.

Beijos meus
Mariz

ESPAVO!

Laura disse...

Moça, anjo, anjo das florestas. Adorei e claro que nem precisavas de por o nome da laurinha que ficou encabuladinha...
Ai, credo, não me pintes com cores tão lindas, eu sou toda terrena e nem entro nos bosques e muito menos nos encantados...
Credo, acho que no conjunto está divinal, magnifico, mas, o mérito é teu, escreveste, andaste por lá a abraçar as árvores e...Felicidade minha querida nina, adoro-te, ou seja, o nosso amor já vem de longe, tão longe que se transformou quase no mais perto que os Anjos podem estar...uns dos outros...laura.

Je Vois la Vie en Vert disse...

Somos todos UM!

Tiveste uma belíssima experiência naquele dia !

Beijinhos verdinhos de natureza e beijinhos de Luz

Estrela d'Alva disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Estrela d'Alva disse...

Só tu com estes posts lindíssimos que sempre me encantaram e fascinaram... fazem-me sonhar e isso é muito bom =)

Essa é uma das razões (entre outras) que te adoro =)

Bjs e boa noite,
Estrela d'Alva =))

Anjo De Cor disse...

Bela experiência, tb adoro Sintra ;)
Obrigada por partilhares ;)
Beijinhosssssssssss

hanah disse...

Belissima história, me envolveu do começo ao fim.

obrigado pela partilha desse coração colorido pela beleza dos dias...


abraços

Hanah

gaivota disse...

na floresta da tua vida!
lindo texto, angel...
obrigada pelo que deixas ler e sentir!
beijinhos

Laura disse...

A Dama dos Bosques não canta! Só desafina, mas para dentro canta imenso, imensamente e sabe que do outro lado há quem escute o seu cantar!...e para eles não soa desafinado, não, não soa, não!... Beijinhos do coração..laura.

frAgMenTUS disse...

FOI O POST + ENCANTADO Q AQUI LI...ADOREI!!!OBRIGADA, MINHA KIDA :)

fiquei perplexa qd percebi q o 1º texto em itálico era da nossa Sofia, vê lá se a iluminas bem, eu até já lhe dediquei um poema para a mimar :)

bj grnd e digo-te, soube-me bem ler um texto assim pk embala para a caminha...

luz e paz
bj

Violeta disse...

Querida Angel
Adorei o post. Está cativante - como a floresta - enternecedor como só tu sabes ser.
Um grande beijo e parabéns.

Hanah disse...

Olá Angel,

Agora venho só trazer o prémio Blog de Ouro.
Está no Alfazenite à sua espera.

Beijinhos
Hanah

Laura disse...

Preciso de luz, muita luz para uma amiga que anda a perder o rasto dela!... preciso de muita luz e todas as estrelas dos blogues poderão deixar lá um miminho de coragem e força para a amiga Sãozita!... Ela senten-se tão só, tão cheia de problemas e ainda não é forte o suficiente para lhes fazer frente, sozinha...Anjo, passa lá e deixa um pouco, apena sum pouco da tua luz..Beijinho da Dama do Bosque...ah, fosse eu uma dama do valete da sorte!...

poetaeusou . . . disse...

*
nesta floresta,
cativo fiquei,
,
conchinhas,
,
*

Entre "aspas" disse...

Uma floresta encantadora,o maravilhoso e a luz encanta.
Adorei.
Bjs Zita

gaivota disse...

passo a visitar os anjos da tua floresta, encantada... e a desejar-te um feliz fim de semana
beijinhos

MoonLight disse...

Querida Angel,
que maravilha!
Estou imensamente comovida...GRATA! que partilha tão intensa!
Obrigado!

Bjito*

☆Fanny☆ disse...

Olá, minha querida amiga!

Passei apenas para te dizer que te deixei no meu "Suaves Murmúrios", um selo (BLOG DE OURO) com muito carinho e dedicação. Gostaria que o fosses lá buscar por aquilo que ele representa.

Muitos beijinhos iluminados pelo brilho que emanam das tuas palavras.

Fanny

☆Fanny☆ disse...

Agora entrei pela Floresta Encantada e fiquei maravilhada!
Tu também és uma FADA, linda, deslumbrante, com uma alma cheia de estrelas.

Obrigada pela LUZ INTENSA que nos ofertas por estes nossos trilhos, tantas vezes sombrios!

Foi muito encontrar o caminho do teu SER de LUZ!

Beijinhos, com amor*

Fanny

Pena disse...

A Floresta doce, encantada, só pode ser para vivenciar e deslumbrar de pureza e beleza o "sentir" de um Anjinho belo e terno interplanetário com a minha amiga é.
Bem-Haja!
Beijinhos de muito respeito e estima.
Sempre a considerá-la de forma gigantesca e a lê-la atentamente pela delicia do seu maravilhoso "existir".

pena

Multiolhares disse...

Tanto podemos aprender e sentir com a mãe natureza,
e tu tão bem o ilustraste,
Os elementais estão sempre presentes, mas infelizmente a maior parte de nós não os vê
beijinhos

Goldfinger disse...

Minha cara

A Serra de Sintra é uma das portas do céu do nosso pequeno país.
Linda a descrição, bom começo para um domingo.

Abraço

GOLDFINGER

Pipinha disse...

Querida e Linda Angel, é com os olhos molhados de emoção que te escrevo este comentário... este teu post está.... DIVINAL! A tua Luz é tão maravilhosa quanto o teu coração e o teu dia de anos só poderia ser um momento especial, num sítio especial e com pessoas especiais.
Foi bom demais encontrar-te e é maravilhoso caminhar ao teu lado!
Mesmo não conseguindo vir aqui com a frequência desejada, sabes que te tenho no meu coração e que te adoro.
Desejo-te muitos muitos momentos de felicidade como este na tua vida e que a tua Luz continue bem forte e a iluminar os corações dos outros.
Bom Domingo com muito carinho, paz e alegria.
Muitos beijinhos carinhosos e abraço longo e meiguinho.
Beijinhos para os teus príncipes lindos.

moonlight song disse...

Querida... só para te dizer que te adoro!

Fada Moranga disse...

Epa, que aniversario maravilhoso! Fez-me lembrar a ultima vez que fui a Sintra... Fartei-me de fotografar Verde!
Adorei vir ca. :-)
Um beijo*de Fada

nicolli disse...

Lindaa! fiquei super envolvida ! sem palavras para descrever...a maravilhosa Floresta!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...